segunda-feira, abril 28, 2008

domingo, abril 27, 2008

quarta-feira, abril 09, 2008

quarta-feira, abril 02, 2008

Um escritor à conquista da América

Maio 68


Colóquio assinala 40 anos do Maio de 68

Organização do Instituto Franco-Português

Os 40 anos do Maio de 68 são assinalados em Portugal com um colóquio internacional, uma semana de cinema e uma exposição de cartazes, entre outras iniciativas, anunciou hoje o Instituto Franco-Português.

Lusa

Um colóquio internacional que reúne um conjunto de intelectuais cujas investigações se debruçaram nas mais variadas dimensões sobre o movimento estudantil e social de 1968 dará início a estas comemorações, nos dias 11 e 12 de Abril.

O debate, que decorre no Instituto Franco-Português, foi organizado em parceria com o Instituto de História Contemporânea e com o Le Monde Diplomatique.

Fernando Rosas, Manuel Villaverde Cabral, João Bernardo, Anselm Jappe, Daniel Bensaid, Judith Revel, Maud Bracker, Franco Berardi e John Holloway estão entre os participantes nos dois dias de debates.

"São pensadores de referência sobre este tema", afirmou na conferência de imprensa de apresentação do programa Ricardo Noronha, do Instituto de História Contemporânea, um dos coordenadores do colóquio, sublinhando que alguns dos participantes "não são presenças muito habituais em Portugal".

O papel do Maio de 68 em Portugal (na contestação estudantil de 69) e o seu impacto no mundo serão discutidos.

O filósofo Daniel Bensaid, actualmente professor universitário, foi um dos participantes no movimento estudantil de 1968.

A semana de 5 a 9 de Maio será dedicada a "Maio de 68 no cinema" com duas sessões por dia que permitem descobrir filmes realizados em 1968 ou que tenham um olhar sobre os acontecimentos da época.

"A maioria destes filmes é inédita em Portugal e emblemática do cinema militante em França", afirmou Elsa Cornevin, do Instituto Franco-Português.

"Loin Du Vietnam", um "filme manifesto" contra a guerra do Vietname que juntou os pontos de vista de realizadores como Jean Luc Godard, Agns Varda, Chris Marker ou Alain Resnais, será exibido nesta semana.

Os "Cinétracts", cerca de 50 filmes curtos, com uma duração de dois a três minutos, realizados em 1968 por um colectivo que reuniu amadores e grandes nomes do cinema francês, com o objectivo de despertar consciências e de agitação imediata, integram também a lista dos filmes a apresentar nesta semana.

O Instituto Franco-Português espera também exibir dois filmes de Godard (ainda sem confirmação) "La Chinoise" e "Un Film comme les autres".

As comemorações dos 40 anos do Maio de 68 incluem ainda um concerto, que vai decorrer na Fábrica de Braço de Prata, com os Kronstadt Big Band.

A Fundação Mário Soares também se associa às comemorações com uma exposição de Cartazes de Maio de 68 nas suas instalações (de 22 de Abril a 29 de Maio) e um colóquio que aborda as consequências do acontecimento em Portugal.

"Maio de 68 - e Portugal?" é o título deste colóquio que se realiza a 28 de Maio.